Morbidade neonatal near miss em um serviço de perinatologia

Autores

DOI:

https://doi.org/10.36489/nursing.2022v25i284p7092-7096

Palavras-chave:

Morbidade, Near miss, Indicadores de morbimortalidade, Enfermagem neonatal, Saúde da criança

Resumo

OBJETIVO: identificar os casos de morbidade neonatal near miss em um serviço de Perinatologia do estado do Maranhão. MÉTODO: pesquisa descritiva e transversal de abordagem quantitativa, realizada a partir da análise dos dados de recém-nascidos internados na Unidade Neonatal de um Serviço de Perinatologia no período de 2017 a 2018. As análises estatísticas foram processadas no programa estatístico STATA versão 14.0. RESULTADOS: o peso ao nascer <1500g foi a variável que mais classificou casos de near miss neonatal, seguido pela variável de idade gestacional <34 semanas. Os resultados obtidos demonstraram associação entre hipertensão gestacional e peso ao nascer; hipertensão gestacional e idade gestacional ao nascer; parto cesáreo e Apgar no 5º minuto ≥ 7; parto cesáreo e sexo masculino. CONCLUSÃO: observou-se a importância da abordagem near miss neonatal para a compreensão ampliada da morbimortalidade neonatal e fatores associados.

Biografia do Autor

Ana Luísa Pereira Brasileiro, Enfermeira. Universidade Federal do Maranhão. São Luís (MA), Brasil



Eremita Val Rafael, Enfermeira. Professora do Departamento de Enfermagem da UFMA. Doutora em Saúde Coletiva. São Luís (MA), Brasil.



Marinese Herminia Santos, Enfermeira. Professora do Departamento de Enfermagem da UFMA. Mestre em Ciências da Saúde. São Luís (MA), Brasil.



Michel Santos Costa, Enfermeiro. Universidade Federal do Maranhão. São Luís (MA), Brasil.



Downloads

Publicado

2022-01-10

Como Citar

Pereira Brasileiro, A. L. ., Val Rafael, E. ., Herminia Santos, M. ., Santos Costa, M. ., Kaline Torres Rabelo, P. ., & Gonçalves Ramos Vasconcelos, Y. . (2022). Morbidade neonatal near miss em um serviço de perinatologia . Nursing (São Paulo), 25(284), 7092–7096. https://doi.org/10.36489/nursing.2022v25i284p7092-7096

Edição

Seção

Artigos Cientí­ficos